Dr. Arthur Vicentini

Câncer de garganta: quais os sintomas mais comuns?

Atualizado em 08/10/2021
Tempo de leitura: 3 min.

Câncer de garganta são os tumores malignos que afetam as estruturas da região da faringe e da laringe, como as amígdalas, cordas vocais, palato mole, seios piriformes e etc. Provoca diversos sintomas, como dificuldade para engolir e para respirar.

A Imagem Mostra Um Homem Com As Mãos No Pescoço.
Câncer De Garganta: Quais Os Sintomas Mais Comuns? 2

A faringe e a laringe são órgãos localizados no pescoço, com funções complexas,  tais como a deglutição, respiração e fala. Ali também podem se manifestar diferentes tipos de tumores malignos, que são conhecidos popularmente como câncer de garganta.

Alguns sintomas genéricos, como dor, mal estar e fadiga podem ocorrer, mas sintomas específicos são bastante comuns e devem chamar a atenção do paciente, seus familiares e médicos que o atendam.

Preparamos este artigo para que você conheça as manifestações mais comuns em casos como esse. Então, continue lendo e veja:

Tipos de câncer que acometem a garganta

Como explicamos na introdução, existem diversos tipos de câncer que afetam a região da garganta. Eles recebem classificações diferentes de acordo com a estrutura que foi afetada e também conforme as características da doença.

O principal tipo de tumor desta região é chamado de carcinoma espinocelular ou carcinoma de células escamosas.

Ele se origina da parede de revestimento dos órgãos da garganta, conhecida como mucosa. Esta mucosa recobre todo o trato aéreo e digestivo altos, como por exemplo as subdivisões/regiões da faringe e da laringe. Como exemplo, podemos citar as pregas vocais, os seios piriformes, a epiglote, as tonsilas palatinas (amígdalas), a base da língua e etc.

Sintomas do câncer de garganta

As estruturas que compõem a garganta, como você pôde ver, atuam tanto no processo de digestão quanto de respiração. Por isso, os sintomas que o câncer de garganta manifesta podem ser diversos, independentemente do tipo da doença.

De toda forma, essas manifestações podem variar de pessoa para pessoa, e também ocorrer com maior ou menor intensidade de acordo com os estágios do câncer. Vale lembrar que casos iniciais podem ser assintomáticos ou apresentar poucas altereções.

Quando os sintomas começam a se manifestar eles envolvem:

  • dificuldade para engolir;
  • dificuldade para respirar;
  • sensação de algo preso na garganta;
  • irritação constante na garganta;
  • nódulos na região do pescoço;
  • tosse;
  • dor de ouvido;
  • perda de peso inexplicável;
  • mudanças na voz;
  • engasgos.

Tratamento para câncer de garganta

O tratamento para os tumores de garganta depende da localização, tipo de lesão, tamanho/extensão do mesmo e presença/ausência de metástases para os linfonodos ou outros órgãos.

As principais modalidades de tratamento envolvem cirurgia para remoção do tumor com margens de segurança, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e combinações das mesmas, a depender de cada caso.

Outras cirurgias podem ser feitas para tratar os diferentes tipos de câncer de garganta com o intuito de fazer a retirada dos tumores e evitar a sua proliferação. Entretanto, a radioterapia também é uma opção de tratamento, assim como a quimioterapia e a combinação dessas técnicas.

Embora o câncer de garganta tenha tratamento, o ideal é fazer a prevenção dessa doença. O tabagismo é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento dos cânceres de boca, faringe e laringe. Assim, é importante evitar esse hábito nocivo, bem como o consumo de álcool em excesso, principalmente em combinação com o cigarro.

A população com maior risco de desenvolvimento desta doença são homens, acima dos 65 anos e com histórico familiar de tumores desta região. Portanto, além da adoção de hábitos mais saudáveis, é fundamental observar o surgimento de sintomas e, caso necessário, consultar seu Cirurgião de Cabeça e Pescoço para monitorar a saúde.

Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 16 =

 | 26 / 08 / 21
Nessa fase de pandemia que nós estamos vivendo, cada vez mais está sendo discutido sobre alterações respiratórias, e com isso, também sobre a necessidade da traqueostomia. Venha conferir!
Ler Mais
 | 15 / 07 / 21
Saiba o que propicia o surgimento de tumor na orofaringe, órgão localizado na atrás da boca, e qual sua relação com o HPV.
Ler Mais
hello world!
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.
Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya MKT
magnifiercross