Início » Qual a função da faringe e quais as doenças que podem acometê-la?

Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes   GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

Qual a função da faringe e quais as doenças que podem acometê-la?

A faringe é um órgão em formato tubular que fica localizado logo à frente das vértebras cervicais, também conhecida popularmente como garganta. Ela possibilita a passagem do ar e dos alimentos, por isso, pertence ao sistema respiratório e digestivo, simultaneamente.

A imagem mostra a estrutura do pescoço e há uma seta na faringe indicando onde esse órgão fica.

É comum, no conhecimento popular, que a anatomia da região bucal e do pescoço seja resumida à boca e à garganta. Mas você sabia que existem diversas estruturas que compõem esse conjunto? Uma delas é a faringe.

Esse órgão possibilita que o ar, assim como os alimentos líquidos e sólidos que ingerimos, sejam transportados para dentro do organismo. A faringe é dividida em três partes e também está suscetível a doenças, por isso, precisa ser bem cuidado.

Preparamos este artigo para explicar com mais detalhes quais são as funções da faringe e os problemas que se desenvolvem nesse órgão. Continue lendo para conferir:

1 – Qual é a função da faringe?
2 – Quais doenças afetam a faringe?
3 – Como manter a faringe saudável?

Qual é a função da faringe?

Existe uma conexão entre a cavidade nasal e a cavidade oral. Ela é feita por meio de um órgão chamado faringe. Ele tem um formato tubular e uma de suas partes pode ser vista quando abrimos bem a boca, visualizando o fundo da garganta.

A faringe pertence ao sistema respiratório e ao sistema digestivo. É um órgão comum aos dois porque por ele passam o ar e também os alimentos ingeridos, sendo que outras estruturas fazem o direcionamento para os demais órgãos de ambos os sistemas.

Sua função é fazer a ligação do nariz e da boca à laringe e ao esôfago. A faringe é dividida em três partes, sendo a nasofaringe, a orofaringe e a laringofaringe (ou hipofaringe).

A nasofaringe é a porção localizada mais superiormente, que faz a comunicação posterior com a cavidade nasal. A orofaringe é a porção intermediária, que faz a comunicação com a boca; e a laringofaringe, localizada na porção inferior do órgão, faz a comunicação com a laringe, que pertence ao sistema respiratório, em seguida, se comunica com a abertura do esôfago.

Quais doenças afetam a faringe?

As inflamações e infecções são o principal problema que costuma acometer a faringe. Quadros como esse recebem o nome de faringite e normalmente são provocados por vírus ou bactérias que atingem a faringe por meio das vias aéreas, afinal, como explicamos, esse órgão também pertence ao sistema respiratório.

Quadros de faringite costumam ocorrer com mais frequência durante o inverno. Isso porque o clima seco favorece a transmissão dos micro-organismos, e é mais comum as pessoas ficarem em locais fechados, provocando aglomerações e facilitando o contágio de pessoa para pessoa.

As amígdalas também podem ficar inflamadas levando a um quadro de amigdalite que, assim como a faringite, é causado por vírus ou bactérias. Esse quadro, inclusive, pode causar aumento dos linfonodos cervicais, levando à formação de nódulos no pescoço.

Outras condições, como processos inflamatórios causados por refluxo gastroesofágico, disfunções do órgão e alterações de sua motilidade podem ocorrer durante a vida.

Os tumores são mais uma doença que afeta esse órgão. Eles podem ser benignos ou malignos. No segundo caso, o câncer de faringe pode se desenvolver em qualquer uma das suas três porções e tem como principais fatores de risco o uso de substâncias nocivas como o cigarro e o álcool, além de infecções pelo vírus HPV.

Como manter a faringe saudável?

Para manter seu organismo saudável e preservar as funções adequadas da faringe é importante adotar bons hábitos e evitar hábitos nocivos, de um modo geral. Algumas medidas que podem ser adotadas são:

  • beber bastante água para manter as mucosas hidratadas;
  • evitar locais fechados e com aglomeração de pessoas;
  • evitar o tabagismo;
  • evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • se prevenir contra infecções por HPV;
  • manter uma alimentação equilibrada e saudável.

Também é importante evitar colocar objetos ou a mão na boca, assim como roer as unhas. Afinal, essas práticas favorecem a introdução de micro-organismos, que podem se alojar na faringe e nas amígdalas provocando inflamações e infecções.

Em caso de dúvidas ou na presença de sintomas como dificuldade para engolir, dor na região cervical, perda de peso, engasgos, mudança do padrão de voz e surgimento de nódulos no pescoço, é interessante consultar um Cirurgião de Cabeça e Pescoço. Assim você saberá como cuidar da sua faringe de uma forma ainda mais eficaz, para garantir que ela esteja saudável e evitar que desenvolva doenças.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 5 =

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta