BIOPSIA DE LINFONODOS
E ESVAZIAMENTO CERVICAL

BIOPSIA DE LINFONODOS
E ESVAZIAMENTO CERVICAL

CIRURGIA

BIOPSIA DE LINFONODOS

E ESVAZIAMENTO CERVICAL

O que são linfonodos?

Uma das cirurgias mais frequentes realizadas pelo Cirurgião de Cabeça e Pescoço está relacionada com os linfonodos. 

Os linfonodos são estruturas pequenas, existentes em diversas partes do corpo, e com grande concentração no pescoço. Eles fazem parte do sistema linfático e participam da drenagem e da defesa do organismo.

Servem como estação de filtração da linfa, substância composta por proteínas e lipídios, bem como por líquido que extravasa dos vasos sanguíneos para os demais tecidos, e depois retorna pelos vasos linfáticos para a circulação sanguínea.

CIRURGIA

BIOPSIA DE LINFONODOS

E ESVAZIAMENTO CERVICAL

O que são linfonodos?

Uma das cirurgias mais frequentes realizadas pelo Cirurgião de Cabeça e Pescoço está relacionada com os linfonodos. 

Os linfonodos são estruturas pequenas, existentes em diversas partes do corpo, e com grande concentração no pescoço. Eles fazem parte do sistema linfático e participam da drenagem e da defesa do organismo.

Servem como estação de filtração da linfa, substância composta por proteínas e lipídios, bem como por líquido que extravasa dos vasos sanguíneos para os demais tecidos, e depois retorna pelos vasos linfáticos para a circulação sanguínea.

O que causa aumento dos linfonodos?

Os linfonodos podem ser acometidos por doenças de vários tipos, sendo a inflamação uma das causas mais comuns.

Quando isso acontece, damos o nome de linfonodomegalia reacional, ou seja, aumento dos linfonodos por reação a uma inflamação ou infecção da região em que estão.

Os linfonodos podem, ainda, apresentar infecções dos mais diversos tipos, desde virais e fúngicas, até bacterianas (tuberculose ganglionar, por exemplo).

Além disso, também são responsáveis pelo aumento de tamanho e pela presença de doenças neoplásicas.

Estas podem ser primárias do sistema linfático, como nos linfomas, ou secundárias, as chamadas metástases, quando tumores de outros órgãos se espalham para os linfonodos.

Esta última condição costuma ser o primeiro local de disseminação de certos tumores da região da cabeça e pescoço, como alguns tumores de pele (melanomas, carcinomas espinocelulares), tumores de boca, laringe, faringe e tumores de tireoide, dentre outros.

O que causa aumento dos linfonodos?

Os linfonodos podem ser acometidos por doenças de vários tipos, sendo a inflamação uma das causas mais comuns.

Quando isso acontece, damos o nome de linfonodomegalia reacional, ou seja, aumento dos linfonodos por reação a uma inflamação ou infecção da região em que estão.

Os linfonodos podem, ainda, apresentar infecções dos mais diversos tipos, desde virais e fúngicas, até bacterianas (tuberculose ganglionar, por exemplo).

Além disso, também são responsáveis pelo aumento de tamanho e pela presença de doenças neoplásicas.

Estas podem ser primárias do sistema linfático, como nos linfomas, ou secundárias, as chamadas metástases, quando tumores de outros órgãos se espalham para os linfonodos.

Esta última condição costuma ser o primeiro local de disseminação de certos tumores da região da cabeça e pescoço, como alguns tumores de pele (melanomas, carcinomas espinocelulares), tumores de boca, laringe, faringe e tumores de tireoide, dentre outros.

Como tratar os linfonodos?

Os linfonodos, quando aumentam de tamanho ou apresentam outras características (endurecidos, dolorosos, agrupados, inflamados), precisam ser bem examinados por médicos treinados, e muitas vezes devem ser submetidos a exames de imagem, e em certos casos, até a punções por agulha fina.

Em casos específicos, é necessária a biópsia do linfonodo, conhecida por alguns como biópsia de gânglio.

Os linfonodos, quando aumentam de tamanho ou apresentam outras características (endurecidos, dolorosos, agrupados, inflamados), precisam ser bem examinados por médicos treinados, e muitas vezes devem ser submetidos a exames de imagem, e em certos casos, até a punções por agulha fina.

Em casos específicos, é necessária a biópsia do linfonodo, conhecida por alguns como biópsia de gânglio.

Em certas doenças, principalmente alguns tipos de câncer, quando os linfonodos estão acometidos, o tratamento inclui a necessidade de retirada de algumas cadeias linfonodais, o que chamamos de Esvaziamento Cervical, quando são removidos, em bloco, os tecidos linfáticos de determinadas partes do pescoço, para que se reduza o risco de recorrência, e aumente as taxas de sucesso do tratamento.

Sempre que houver sintomas como aumento de volume, surgimento de nódulos, dor persistente, sangramento e etc, procure seu médico, consulte um especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, e tire suas dúvidas!

Em certas doenças, principalmente alguns tipos de câncer, quando os linfonodos estão acometidos, o tratamento inclui a necessidade de retirada de algumas cadeias linfonodais, o que chamamos de Esvaziamento Cervical, quando são removidos, em bloco, os tecidos linfáticos de determinadas partes do pescoço, para que se reduza o risco de recorrência, e aumente as taxas de sucesso do tratamento.

Sempre que houver sintomas como aumento de volume, surgimento de nódulos, dor persistente, sangramento e etc, procure seu médico, consulte um especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, e tire suas dúvidas!

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

AGENDE SUA CONSULTA ONLINE

agsdi-whatsapp