NASOFIBROLARINGOSCOPIA

NASOFIBROLARINGOSCOPIA

EXAME

Nasofibrolaringoscopia

A nasofibrolaringoscopia é um exame específico, que ajuda a localizar e diferenciar as doenças relacionadas ao nariz, laringe e cordas vocais. Semelhante à laringoscopia, é um exame de duração curtA, que pode até mesmo ser realizado durante a consulta médica.

O procedimento

O exame de nasofibrolaringoscopia é feito através do nasofibroscópio, um aparelho semelhante ao da endoscopia digestiva, introduzido na região nasal, que chega até a laringe, podendo visualizar um pouco abaixo das cordas vocais. O aparelho consiste em um tubo revestido com fibra ótica, uma câmera pequena e uma luz de LED em sua extremidade.  

Geralmente, é utilizado um spray anestésico e lubrificante para evitar desconfortos no momento da introdução do tubo no local examinado. Não existe a necessidade de anestesia injetável ou sedação, na maioria dos casos.

As imagens captadas durante procedimento poderão ser acompanhadas ao vivo através do monitor, simultaneamente, sendo vistas em tempo real. No fim, o vídeo é gravado, e as imagens são impressas e arquivadas no prontuário do paciente, junto a outros exames de investigação.

cirurgia-tireoidectomia-total-parcial-foto-mulherdr-arthur-vicentini

EXAME

Nasofibrolaringoscopia

A nasofibrolaringoscopia é um exame específico, que ajuda a localizar e diferenciar as doenças relacionadas ao nariz, laringe e cordas vocais. Semelhante à laringoscopia, é um exame de duração curtA, que pode até mesmo ser realizado durante a consulta médica.

O procedimento

O exame de nasofibrolaringoscopia é feito através do nasofibroscópio, um aparelho semelhante ao da endoscopia digestiva, introduzido na região nasal, que chega até a laringe, podendo visualizar um pouco abaixo das cordas vocais. O aparelho consiste em um tubo revestido com fibra ótica, uma câmera pequena e uma luz de LED em sua extremidade.  

Geralmente, é utilizado um spray anestésico e lubrificante para evitar desconfortos no momento da introdução do tubo no local examinado. Não existe a necessidade de anestesia injetável ou sedação, na maioria dos casos.

As imagens captadas durante procedimento poderão ser acompanhadas ao vivo através do monitor, simultaneamente, sendo vistas em tempo real. No fim, o vídeo é gravado, e as imagens são impressas e arquivadas no prontuário do paciente, junto a outros exames de investigação.

cirurgia-tireoidectomia-total-parcial-foto-mulherdr-arthur-vicentini

Preparação do exame

Pelo risco de náuseas e vômitos durante a nasofibrolaringoscopia, o ideal é que o paciente esteja em um curto jejum de duas horas. Em casos em que a pessoa é mais ansiosa e agitada, pode ser indicado um comprimido de ansiolítico ou calmante para tranquilizar. O exame não é invasivo e quase não existem contraindicações.

Preparação do exame

Pelo risco de náuseas e vômitos durante a nasofibrolaringoscopia, o ideal é que o paciente esteja em um curto jejum de duas horas. Em casos em que a pessoa é mais ansiosa e agitada, pode ser indicado um comprimido de ansiolítico ou calmante para tranquilizar. O exame não é invasivo e quase não existem contraindicações.

Informações importantes

Quando o exame é indicado?

Durante o exame, o paciente pode sentir um pequeno desconforto devido ao spray anestésico. Como ele atinge apenas as camadas superficiais, o efeito passa em alguns minutos ou horas.

Por conta da dormência do anestésico, mesmo que seja aplicado somente no exterior, é recomendado que o paciente não coma nada e não beba nenhum líquido por dez minutos, para evitar engasgos até que os movimentos e a sensibilidade voltem ao normal.

Durante o exame, o paciente pode sentir um pequeno desconforto devido ao spray anestésico. Como ele atinge apenas as camadas superficiais, o efeito passa em alguns minutos ou horas.

Por conta da dormência do anestésico, mesmo que seja aplicado somente no exterior, é recomendado que o paciente não coma nada e não beba nenhum líquido por dez minutos, para evitar engasgos até que os movimentos e a sensibilidade voltem ao normal.

A nasofibrolaringoscopia pode ser feita em pacientes que sentem sintomas como obstrução nasal recorrente ou progressiva, para avaliar desvio de septo, dores fortes de cabeça ou garganta, tosse crônica, alterações da voz e respiração e até refluxo gastroesofágico.

Além disso, o exame pode auxiliar no diagnóstico de diferentes doenças e distúrbios, como por exemplo, a sinusite, a rinite, adenoide (ou carne esponjosa), pólipos, tumores, apneia do sono e rouquidão.

Quando o exame é indicado?

A nasofibrolaringoscopia pode ser feita em pacientes que sentem sintomas como obstrução nasal recorrente ou progressiva, para avaliar desvio de septo, dores fortes de cabeça ou garganta, tosse crônica, alterações da voz e respiração e até refluxo gastroesofágico.

Além disso, o exame pode auxiliar no diagnóstico de diferentes doenças e distúrbios, como por exemplo, a sinusite, a rinite, adenoide (ou carne esponjosa), pólipos, tumores, apneia do sono e rouquidão.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

AGENDE SUA CONSULTA ONLINE

agsdi-whatsapp