Dr. Arthur Vicentini

Como é feita a traqueostomia e como é o pós-cirúrgico

Atualizado em: 16/11/2021
Tempo de leitura: 2 minutos
Sumário
Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

As pessoas sempre perguntam em consultório como a traqueostomia é feita e quais os cuidados. Para explicar de forma mais anatômica, trouxe essas imagens para que você consiga entender melhor.

Estrutura do pescoço

Na imagem (0:29), a visualização é feita pela lateral, ou seja, olhando de lado.

Na parte de cima, é a região da faringe (hipofaringe). Logo atrás, tem o esôfago que é por onde a comida desce até chegar ao estômago e continuar o trato digestivo.

Há também a laringe, que é conhecida como caixa da voz e atua na parte da respiração e da voz.

Os traços brancos são anéis de cartilagem da traqueia.

Quando a traqueostomia é indicada?

Algumas pessoas possuem obstruções na região alta da faringe e laringe, e acabam precisando de um caminho alternativo para o ar. Um desses caminhos é a traqueostomia, dispositivo usado no pescoço.

Como a traqueostomia é feita?

A traqueostomia pode ser de plástico ou de metal. A parte branca, ilustrada na imagem acima, é toda a estrutura que vai para perto do pulmão, para que o ar possa continuar passando entre o ambiente externo e a parte interna dos pulmões, realizando as trocas gasosas.

Depois que o procedimento é feito e a cânula é fixada, a visão que temos é essa da imagem.

A região externa, chamada de óstio externo, é a parte por onde o ar entra e sai. Ao redor do óstio, há como se fosse um PET que serve para aumentar a área de contato, não machucar a cânula e não mudar sua posição.

É importante que o paciente use uma proteção entre a parte plástica, principalmente quando a cânula é metálica e machuca ainda mais a pele, e pode ser feita com gases, assim como na imagem. Também existem outros dispositivos, como adesivos com espumas que evitam que a traqueostomia machuque a pele.

Além disso, a cânula precisa estar presa a um colar, que normalmente é um velcro acolchoado. Na região posterior do colar, há um espessamento para não machucar a nuca do paciente.

É preciso haver um conforto porque existem pessoas que usam a traqueostomia por um tempo mais prolongado e têm grandes lesões, às vezes até impossibilitando o uso da traqueostomia.

Cuidados com a traqueostomia

Além dos citados acima, existem outros cuidados que são importantes, por exemplo, o uso de:

  • filtros;
  • proteções de plástico para tomar banho;
  • umidificadores;
  • camisa de gola alta ou pedaço de tecido.

Esses cuidados são feitos para evitar que entrem impurezas, água ou mosquitos pela traqueostomia e chegue até os pulmões.

Se você conhece alguém que usa traqueostomia ou que vai usar, compartilhe o vídeo com eles.

Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz

CRM-SP 154.086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quais as possíveis complicações de uma Cirurgia Paratireoide?

Descubra tudo sobre a cirurgia das glândulas paratireoides: do hiperparatiroidismo aos cuidados pós-operatórios. Saiba como garantir uma recuperação tranquila e melhoria na qualidade de vida.
Saiba Mais

Carreira de Cirurgião de Cabeça e Pescoço

Desvende as múltiplas facetas do médico moderno além do consultório. Da comunicação à gestão, explore as diversas responsabilidades e desafios dessa profissão. Compartilhe experiências e descubra como escolher o caminho certo na carreira médica.
Saiba Mais

O que causa a obstrução dos ductos salivares?

Compreenda as causas, consequências e tratamentos para obstruções nas glândulas salivares. Descubra como essas condições podem afetar sua saúde bucal e digestiva, e saiba mais sobre as opções de tratamento disponíveis para aliviar o desconforto associado.
Saiba Mais
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz – CRM 154.086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Atualizado em: 
16:02 | 11/04/2024
magnifiercross