Dr. Arthur Vicentini

Quais são as Doenças das Paratireoides?

Atualizado em: 18/11/2021
Tempo de leitura: 3 minutos
Sumário
Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

O que são as glândulas paratireoides?

As glândulas paratireoides são estruturas bastante pequenas, do tamanho de uma lentilha, perto de 0,5 cm e 0,8 cm, e que ficam localizadas atrás da glândula tireoide, esta localizada na posição central do pescoço.

As pessoas costumam ter 4 glândulas paratireoides: 2 superiores e 2 inferiores, sendo duas de cada lado (esquerdo e direito).

Para que servem as paratireoides?

Essas glândulas, apesar do nome e da localização, não tem relação com o metabolismo específico da glândula tireoide. Diferente da tireoide, elas produzem outro tipo de hormônio, que é o paratormônio ou PTH.

Esse paratormônio controla o equilíbrio do metabolismo do cálcio em nosso organismo.

Então, a quantidade de cálcio nos ossos, no sangue, que eliminamos na urina, que absorvemos no intestino, está bastante relacionada com o PTH.

Causas de doenças das paratireoides

As células da paratireoide possuem receptores para os sais minerais, então elas reconhecem a quantidade de cálcio e diminuem a produção do PTH.

Caso os níveis de cálcio comecem a abaixar no sangue, as paratireoides começam a produzir uma quantidade um pouco maior de paratormônio.

Se o PTH desce, o cálcio sobe, e vice-versa. Isso ocorre de forma fisiológica e natural em nosso organismo.

O que pode acontecer é uma das paratireoides perder esse controle e começar a produzir muito PTH, fazendo com que o cálcio também se eleve.

Hiperparatireoidismo

Ao longo do tempo isso causa o hiperparatireoidismo, que normalmente ocorre apenas com uma glândula paratireoide e as outras continuam normais.

O diagnóstico é feito laboratorialmente por meio do exame de sangue.

Primário

No hiperparatireoidismo primário, essa elevação pode ter como consequência alguns problemas:

  • osteopenia;
  • osteoporose;
  • formação de cálculos urinários;
  • calcificações fora dos ossos, etc.

Secundário

Já no hiperparatireoidismo secundário, a paratireoide acaba sendo vítima de alterações que ocorrem em outras partes do organismo. Por exemplo, pessoas com insuficiência renal grave e que ficam em diálise por muitos anos podem ter alteração do cálcio e causar um distúrbio da paratireoide.

Nesse caso, as quatro glândulas são afetadas, produzindo mais hormônio e aumentando ainda mais de tamanho.

Terciário

Ainda existe o hiperparatireoidismo terciário que é refratário aos tratamentos, ou seja, mesmo revertendo a causa inicial do hiperpatireoidismo secundário, que pode ser desde uma origem renal até medicamentos agressivos, a pessoa continuará com alteração da paratireoide.

Tratamento de doenças das paratireoides

Nos casos citados acima, o tratamento costuma ser cirúrgico, sendo necessária uma avaliação bastante detalhada e personalizada para definir se é necessário:

1 - retirar a glândula paratireoide que está trabalhando demais;

2 - retirar todas as glândulas paratireoides e implantar um pedaço de alguma delas;

3 - retirar as três maiores e deixar um pedaço da glândula menor.

Essas discussões de tratamento são bastante personalizadas para cada paciente.

Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz

CRM-SP 154.086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Traqueostomia: Quando é necessário trocar a cânula?

Descubra tudo sobre a traqueostomia, desde suas indicações para facilitar a respiração até a importância vital da troca periódica da cânula para evitar complicações respiratórias sérias.
Saiba Mais

O que é traqueostomia: como funciona o sistema respiratório após o procedimento?

Descubra o que é a traqueostomia, quando é necessária e como o sistema respiratório funciona após o procedimento. Clique aqui e saiba mais!
Saiba Mais

Entenda a importância da Nasofibrolaringoscopia

Entenda a nasofibrolaringoscopia: o que é, como é realizada e suas principais indicações na prática médica diária. Descubra sua importância para diagnósticos precisos.
Saiba Mais
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz – CRM 154.086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Atualizado em: 
18:17 | 04/07/2024
magnifiercross