Dr. Arthur Vicentini

Hipotireoidismo: causas, sintomas e tratamento

Atualizado em 28/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.

O hipotireoidismo é uma condição em que há redução na produção dos hormônios triiodotironina e tiroxina (T3 e T4) pela glândula tireóide. Essa condição pode afetar tanto homens quanto mulheres, e até mesmo, recém-nascidos, o chamado hipotireoidismo congênito.

Ao Fundo Da Imagem, Há Uma Mulher Com O Pescoço Erguido E A Doutora Com As Mãos Em Seu Pescoço.
Hipotireoidismo: Causas, Sintomas E Tratamento 2

Neste artigo falaremos sobre o que causa o hipotireoidismo, os sintomas que ele desencadeia, e ainda as opções de tratamento para melhorar a qualidade de vida do indivíduo.

Continue lendo e fique por dentro desse assunto!

O que causa hipotireoidismo?

O hipotireoidismo é mais frequente em mulheres, sendo a principal causa a Doença de Hashimoto (veja abaixo). No entanto, causas de hipotireoidismo adquirido podem acometer ambos os sexos, bem como pessoas de qualquer idade:

- Doenças autoimunes

Ocorrem quando o sistema imunológico começa a atacar as células saudáveis do próprio organismo, através da produção de anticorpos (Anti-tireoglobulina e anti-tireoperoxidase, por exemplo). No caso da tireoide, a doença mais comum é a Tireoidite de Hashimoto.

- Cirurgia na tireoide

Pessoas que fizeram cirurgia para retirar uma parte ou toda a glândula tireoide podem ter a produção de hormônios prejudicada, precisando de reposição.

- Tratamento para hipertireoidismo

Um dos tratamentos utilizados para a produção hormonal em excesso (hipertireoidismo) é a Radioiodoterapia, que consiste em administrar pequenas doses de iodo radioativo para destruir parte das células tireoidianas e, com isso, reduzir a produção de hormônios.

Em alguns casos, a quantidade de hormônio produzida pelo paciente após o tratamento é insuficiente para o organismo, também precisando de reposição. 

- Uso de medicamentos

Algumas substâncias medicamentosas afetam a glândula tireoide, como é o caso do lítio, encontrado em alguns medicamentos para problemas psiquiátricos.

Outras medicações podem reduzir a produção e efeito dos hormônios tireoidianos.

- Deficiência de iodo

O iodo é um mineral essencial para a produção de hormônios na tireoide, sendo assim, a falta de um nutriente como este prejudica o funcionamento da glândula.

Outras condições que também podem desencadear o hipotireoidismo são: radioterapia externa, distúrbios da glândula hipófise e gravidez.

Além disso, essa condição é mais comum em mulheres e a partir dos 60 anos de idade.

Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

Existem vários sintomas de hipotireoidismo, que podem se apresentar de formas diferentes em cada paciente.

Outra característica desse problema é o fato de que os seus sinais se manifestam lenta e progressivamente, evoluindo ao longo dos anos.

As alterações orgânicas que podem ser percebidas em função da baixa produção hormonal da tireóide são:

  • Fadiga;
  • Ressecamento da pele;
  • Rouquidão;
  • Fraqueza;
  • Prisão de ventre;
  • Inchaço na face e nos membros;
  • Sensibilidade ao frio;
  • Queda de cabelo;
  • Problemas de memória;
  • Quadros de depressão;
  • Redução do ritmo cardíaco;
  • Ganho de peso;
  • Sensibilidade, dor e/ou rigidez muscular.

Como dito, todos os sinais de hipotireoidismo evoluem ao longo do tempo, e se não forem devidamente tratados, a tendência é que as manifestações se intensifiquem e se agravem cada vez mais.

Como o hipotireoidismo é tratado?

Uma vez que o hipotireoidismo se caracteriza pela queda da produção hormonal, o indivíduo pode iniciar o tratamento com medicamentos que trazem uma versão sintética da mesma, conhecida como Levotiroxina.

O uso da medicação costuma ser bem tolerado pelo paciente, sendo necessário tomar o comprimido em jejum e aguardar 40-60 minutos para tomar outros remédios ou se alimentar, para que haja absorção adequada da dose utilizada.

O modo como a terapia é conduzida depende de cada caso e do organismo do paciente. A administração da medicação pode ocorrer de forma progressiva, para que o corpo se acostume com ela até chegar na dose exata. 

Desta forma, os efeitos colaterais podem ser evitados, pois o excesso do hormônio também pode desencadear problemas.

Além disso, se for aplicada corretamente pelo seu médico, essa terapia não provocará danos para a saúde, sendo eficaz para regular a produção hormonal, controlar os sintomas e aumentar a qualidade de vida.

O hipotireoidismo costuma ser identificado através dos sintomas clínicos e confirmado por meio de exames de sangue.

Dessa forma, é importante conversar com seu médico sobre a necessidade de fazer a investigação e estar atento aos sintomas, a fim de iniciar o tratamento do hipotireoidismo o quanto antes, e evitar complicações de saúde.

O hipotireoidismo costuma ser identificado através dos sintomas clínicos e confirmado por meio de exames de sangue.

É importante conversar com seu médico sobre a necessidade de fazer a investigação e estar atento aos sintomas, a fim de iniciar o tratamento o quanto antes e evitar as complicações que esse problema pode causar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 16 =

 | 02 / 09 / 21
A Decanulação da Traqueostomia nada mais é do que a retirada da cânula, fazendo com que a anatomia volte ao normal. Saiba mais!
Ler Mais
 | 31 / 08 / 21
Você sabia que o refluxo gastroesofágico pode causar o aumento dos linfonodos cervicais de forma indireta? Entenda por que isso acontece.
Ler Mais
1 2 3 16
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.
Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya MKT