Dr. Arthur Vicentini

Tireoidectomia - Consequências e Complicações

Atualizado em 28/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
Blog-Tireoidectomia-Consequencias-E-Complicacoes-Dr-Arthur-Vicentini
Tireoidectomia - Consequências E Complicações 2

A importância do médico especialista

Todo procedimento médico, por mais simples que possa parecer, possui consequências associadas ao ato e está sujeito a complicações. 

O profissional de saúde, antes de tudo, deve passar por treinamento adequado e ter a formação mais completa possível, para que esteja preparado e habilitado para a realização de tais procedimentos.

Em geral, além de cumprir suas obrigações durante graduação em Medicina (que dura 6 anos), a Residência Médica é o momento em que o médico adquire este treinamento, focando mais em uma área definida e, então, tornando-se especialista.

Estudos internacionais mostram que procedimentos realizados por médicos especialistas têm menores taxas de complicação e maiores taxas de sucesso.

Dando seguimento ao tema que temos discutido nas últimas postagens, vamos falar a respeito das consequências e possíveis complicações das tireoidectomias.

Continue lendo!

Principais consequências da tireoidectomia

As principais consequências relacionadas à tireoidectomia são:

Necessidade de reposição de hormônios tireoidianos

Principalmente quando é retirada toda a glândula (tireoidectomia total), tendo em vista que este é um hormônio essencial para o bom funcionamento do organismo. Nos casos de tireoidectomia parcial, uma porcentagem dos pacientes também precisará fazer reposição hormonal com levotiroxina, porém em doses habitualmente menores. 

Cicatriz cervical

Apesar de haver protocolos de pesquisa e procedimentos experimentais sendo feitos ao redor do mundo, a técnica mais aceita e difundida para a tireoidectomia é aquela preconizada por Kocher (saiba mais clicando aqui), na qual uma pequena incisão é feita na região cervical anterior, mas que, com cuidados especiais e uma boa técnica cirúrgica, a cicatriz fica com um ótimo resultado estético e, em alguns casos, quase imperceptível após algumas semanas/meses.

Qualquer procedimento cirúrgico está sujeito a duas complicações que, no caso de tireoidectomias, podem ser minimizadas com cuidados técnicos durante e após o procedimento.

Infecções

A cirurgia de tireoide é considerada limpa, ou seja, não há contato com secreções naturais do corpo e contaminação de cavidades. Por isso, em geral, são utilizados antibióticos em dose única, durante o início da anestesia, tendo taxas de infecções próximas à zero.

Sangramentos

Uma das complicações mais temidas pelos Cirurgiões de Cabeça e Pescoço, tendo em vista que podem trazer graves consequências ao paciente, é o sangramento. Por este motivo, a técnica utilizada durante as cirurgias, prevê cuidados intensivos quanto ao “selamento” dos vasos sanguíneos a serem cortados, para evitar que durante ou após a cirurgia ocorram sangramentos e formação de hematomas. 

Possíveis complicações da tireoidectomia

Lesão de nervos laríngeos

Estes nervos são responsáveis pelos movimentos das cordas vocais, devendo ser identificados e preservados durante a retirada da glândula. Alguns pacientes apresentam paralisias ou redução temporária do funcionamento deles, podendo retornar ao funcionamento normal após algum tempo, sendo necessário, em certos casos, tratamento com fonoaudiologia e outros procedimentos auxiliares.

Hipoparatireoidismo

Por conta da proximidade anatômica entre a tireoide e as glândulas paratireoides, a manipulação das mesmas ou até a remoção acidental de alguma delas, pode fazer com que a produção de Paratormônio (PTH) seja reduzida, o que causa desequilíbrio do metabolismo e absorção de cálcio no organismo, levando a queda dos níveis de cálcio no sangue. Esta, apesar de ser a complicação mais comum das cirurgias de tireoide, costuma ser temporária, e a maioria dos pacientes que a apresentam tem retorno espontâneo do equilíbrio do cálcio após alguns dias/poucas semanas.

Precauções

Apesar de existirem possíveis complicações para a cirurgia de tireoide, as taxas de ocorrência são baixas e podem chegar a níveis menores que 1%, quando o procedimento é feito por profissional habilitado e especializado, principalmente quando este realiza a tireoidecotmia com maior frequência.

Procure sempre um Cirurgião de Cabeça e Pescoço especializado e registrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, para fazer o seu tratamento.

 TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − nove =

 | 21 / 09 / 21
Você sabe o que pode deixar a tireoide inflamada? Veja quais são as causas de diferentes tipos de tireoidite e os sintomas que eles provocam.
Ler Mais
 | 13 / 08 / 21
A glândula tireoide produz diversos hormônios, podendo apresentar alterações que chamamos de hipertireoidismo, hipotireoidismo e bócio. Veja como tratá-la.
Ler Mais
1 2 3 25
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.
Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya MKT