Dr. Arthur Vicentini

Tireoidectomia: como evitar complicações no pós-operatório?

Atualizado em 28/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
A Imagem Está Centrada Apenas No Pescoço De, Aparentemente, Uma Mulher. Esta Mulher Está Com O Pescoço Erguido Para Cima E As Duas Mãos Nele.
Tireoidectomia: Como Evitar Complicações No Pós-Operatório? 2

A tireoidectomia é um tipo de cirurgia cuja técnica consiste em fazer a retirada parcial ou completa da glândula tireoide. Ela é indicada, por exemplo, para casos de tumor maligno, sendo a principal terapia adotada para pacientes com esse diagnóstico.

De um modo geral, a tireoidectomia é considerada um procedimento seguro e sem maiores riscos para o paciente. Apresenta uma boa recuperação, mas complicações são possíveis se não tomados os devidos cuidados no intra e no pós-operatório. 

Podem surgir, por exemplo, inchaços, sangramento, tosse, dor, entre outros. Mas tudo isso é minimizado seguindo corretamente as instruções do Cirurgião de Cabeça e Pescoço. Embora cada caso apresente características particulares, existem alguns cuidados que são gerais para os pacientes que passaram por essa cirurgia. 

Neste artigo listamos as principais recomendações para que o pós-operatório da tireoidectomia seja tranquilo. Continue lendo e veja como assegurar uma boa recuperação durante essa fase, garantindo mais conforto para o paciente e uma boa cicatrização.

Manter repouso nos primeiros dias

O período de internação da tireoidectomia costuma ser de um ou dois dias, apenas. Após esse período, o paciente recebe alta e pode retornar retorna para sua casa. Ainda assim, precisará passar por um período de repouso que dura de 10 a 20 dias, a depender do caso.

Nesse tempo, é importante evitar esforços e atividades físicas. Também é recomendado manter-se afastado do trabalho, em especial para os profissionais que desempenham tarefas muito pesadas. Dirigir e fazer exercícios físicos costumam ser atividades liberadas a partir do 15o dia.

Movimentar-se com cuidado

Manter o repouso não significa que o paciente que passou pela tireoidectomia precise ficar deitado o dia todo. É importante que o paciente se movimente, faça caminhadas curtas, dentro de casa ou do próprio hospital enquanto não recebe alta. Isso serve para reduzir o risco de trombose nos membros inferiores e controlar inchaço/edemas. Além disso, as caminhadas e outros movimentos ajudam no funcionamento do intestino, que costuma ficar “preguiçoso” por alguns poucos dias após o procedimento.

Os movimentos podem ser feitos de forma suave, evitando ações bruscas que poderiam aumentar a pressão sanguínea no pescoço e levar a sangramentos ou dor. Portanto, o paciente não deve levantar peso, se mexer muito rápido ou abaixar para pegar objetos no chão.

Falar pode, mas pouco

Não existe uma proibição quanto ao paciente em pós-operatório tireoidectomia falar. No entanto, alguns sentem desconforto com isso porque abusam do uso da voz. Esse também é considerado um esforço e pode fazer o pescoço ficar inchado e dolorido, além de aumentar o risco de sangramentos.

Sendo assim, não existe restrição para o paciente em pós-operatório de tireoidectomia falar, mas deve-se evitar esforços vocais como gritar, cantar ou falar por períodos prolongados.

Preferir um cardápio nutritivo e atentar para a hidratação

Todos os pacientes que passam por algum tipo de cirurgia precisam ter cuidado com sua alimentação no pós-operatório, e isso não é diferente em casos de tireoidectomia. O ideal é que seja mantida uma dieta nutritiva para que o corpo se recupere bem.

É recomendado evitar os alimentos que possam desencadear alergias, como a carne de porco e frutos do mar. Prefira alimentos naturais, como verduras, frutas e legumes. Também aqueles ricos em cálcio, porque ajudam a manter os bons níveis desse mineral no sangue.

Outra preocupação é com a hidratação, já que ela é essencial para os processos de coagulação e cicatrização, ajudando na recuperação pós-operatória. Evite líquidos industrializados, dê preferência a sucos, vitaminas, água e água de coco.

Garantir a higiene e proteção do local operado

Nos primeiros dias de uso do curativo, ele deve ser mantido sempre limpo, para que não haja proliferação de bactérias ou umidade na região.

O curativo também tem a função de proteger o local contra a incidência de luz solar direta. Após sua retirada, é interessante usar tecidos leves para continuar garantindo essa proteção, tais como lenços e roupas com gola mais alta. Depois que a ferida já estiver fechada, é essencial usar protetor solar e podem ser prescritos outros cremes que auxiliem o processo de cicatrização.

Conforme explicamos, a tireoidectomia oferece poucos riscos de complicações, mas como em qualquer cirurgia, eles são possíveis. Sendo assim, siga as recomendações do Cirurgião de Cabeça e Pescoço rigorosamente, tome os medicamentos recomendados e mantenha todos os demais cuidados. Assim, a recuperação será muito tranquila e rápida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − cinco =

 | 21 / 09 / 21
Você sabe o que pode deixar a tireoide inflamada? Veja quais são as causas de diferentes tipos de tireoidite e os sintomas que eles provocam.
Ler Mais
 | 13 / 08 / 21
A glândula tireoide produz diversos hormônios, podendo apresentar alterações que chamamos de hipertireoidismo, hipotireoidismo e bócio. Veja como tratá-la.
Ler Mais
1 2 3 25
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.
Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya MKT