Dr. Arthur Vicentini

Qual a relação entre doença do refluxo e aumento de linfonodos cervicais

Atualizado em 08/10/2021
Tempo de leitura: 3 min.

O refluxo gastroesofágico é uma das causas indiretas do aumento dos linfonodos cervicais. Isso porque essa condição pode levar a quadros de inflamação que, por sua vez, provocam o aumento de volume dos gânglios linfáticos.

Qual A Relacao Entre Doenca Do Refluxo E Aumento De Linfonodos Cervicais Dr Arthur Bg
Qual A Relação Entre Doença Do Refluxo E Aumento De Linfonodos Cervicais 2

O refluxo gastroesofágico é um problema bastante comum com o qual muitas vezes as pessoas convivem. No entanto, mesmo parecendo ser algo normal, essa condição precisa ser tratada porque ela pode desencadear diversas complicações. Uma delas é o aumento dos linfonodos.

Existe uma relação indireta do aumento dos linfonodos cervicais com a doença do refluxo gastroesofágico. Isso porque ela favorece inflamações na região da garganta. Para entender como essa relação acontece, continue acompanhando nosso post.

O que acontece nos quadros de refluxo?
Por que o refluxo pode causar aumento dos linfonodos cervicais?
Como prevenir esse aumento dos linfonodos?

O que acontece nos quadros de refluxo?

Quando uma pessoa ingere algum alimento sólido ou líquido ele passa pela faringe e chega ao esôfago, canal por onde será levado até o estômago. Esse órgão tubular (esôfago) realiza diversos movimentos que conduzem o bolo alimentar para que o processo de digestão seja iniciado pela ação do suco gástrico.

No final do esôfago existe um tipo de válvula que abre para que a comida entre no estômago e logo em seguida se fecha, evitando que ela retorne. Esse movimento é muito importante para que o alimento siga seu caminho pelo trato digestivo, sem que haja lesões na mucosa do esôfago causado pelo ácido, por exemplo.

Pessoas com refluxo gastroesofágico apresentam uma facilidade de o suco gástrico retornar ao esôfago, por incompetência dessa válvula que citamos. Ela acaba se abrindo e permite que o conteúdo estomacal, composto pelos alimentos e os ácidos, faça o caminho de volta, muitas vezes chegando até a faringe e a boca.

Com isso, os tecidos do esôfago, da faringe, da laringe e até mesmo a própria cavidade oral sofrem as agressões dos ácidos, conforme explicamos. Quando o refluxo acontece de forma constante, as agressões são gradativas e, com o tempo, podem trazer diversas complicações.

Por que o refluxo pode aumentar os linfonodos cervicais?

É importante ressaltar que o aumento dos linfonodos não é uma das complicações diretas do refluxo gastroesofágico. Como você viu no tópico anterior, os ácidos estomacais provocam lesões inflamatórias nos tecidos, e são essas agressões que podem causar o aumento de volume dos linfonodos.

Um dos quadros típicos resultantes do refluxo é a inflamação. Pessoas com esse problema podem ter processos inflamatórios no próprio esôfago, irritações constantes na garganta, amigdalite e até mesmo uma propensão maior para os quadros de otite.

Como os linfonodos fazem parte do sistema imunológico e têm como função auxiliar no controle de processos infecciosos, qualquer inflamação na região pode causar aumento de forma reacional nos mesmos. Por isso, essas inflamações podem provocar o aumento dos linfonodos.

Como prevenir esse aumento dos linfonodos?

A principal causa de aumento dos linfonodos é a existência de processos infecciosos, tais como uma gripe, resfriado ou dor de garganta.

Quando o aumento de volume se dá em decorrência do refluxo gastroesofágico, a prevenção que podemos fazer é tratar o quadro inicial. De nada adianta tratar as inflamações e infecções da garganta, por exemplo, se o refluxo continuar.

Sendo assim, pode ser necessário um trabalho em conjunto do Cirurgião de Cabeça e Pescoço com um médico Gastroenterologista ou Cirurgião do Aparelho Digestivo. Afinal, é preciso conter as inflamações e infecções, minimizar o aumento dos linfonodos e tratar o refluxo, para que as agressões aos tecidos da garganta parem de acontecer.

O refluxo é tratado de diferentes maneiras, dependendo da intensidade do quadro e daquilo que está provocando o retorno do conteúdo gástrico. Algumas vezes, uma mudança nos hábitos alimentares e no estilo de vida (com perda de peso, por exemplo) são suficientes; em outras, pode ser necessário até mesmo cirurgias, como para corrigir uma hérnia de hiato.

Quando o aumento dos linfonodos é provocado pelo refluxo gastroesofágico, podemos reverter esse quadro evitando maiores complicações para a saúde. Então, o ideal é buscar ajuda médica para entender o seu quadro e adotar as melhores medidas para que os problemas sejam controlados.
Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + treze =

 | 02 / 09 / 21
A Decanulação da Traqueostomia nada mais é do que a retirada da cânula, fazendo com que a anatomia volte ao normal. Saiba mais!
Ler Mais
 | 29 / 07 / 21
O cisto braquial surge na fase embrionária, ou seja, a pessoa já nasce com o cisto. Saiba como identificá-lo e como tratá-lo.
Ler Mais
1 2 3 16
hello world!
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.
Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya MKT
magnifiercross