Cirurgia de cisto tireoglosso: quais os cuidados a serem tomados?

Você sabia que algumas estruturas do corpo humano deixam de existir durante o desenvolvimento no útero materno? Durante a formação do embrião, conforme a anatomia se modifica, algumas estruturas deixam de existir e se modificam para dar origem a outros órgãos.

É isso o que acontece, por exemplo, com o ducto tireoglosso, que está ligado ao desenvolvimento da tireoide. A tireoide se forma na base da língua e “migra” até sua posição final, no centro do pescoço. Algumas células podem permanecer neste trajeto, dando origem ao ducto tireoglosso que, por vezes, pode desenvolver cistos, cujo tratamento é realizado por meio de cirurgia.

A técnica para tratamento desta doença é antiga, mas será que existe algum cuidado específico para garantir a boa recuperação após o procedimento? É sobre isso que falaremos neste artigo.

Continue lendo e confira como ter uma boa recuperação após a cirurgia de cisto tireoglosso.

Por que a cirurgia é necessária para tratar o cisto tireoglosso?

O cisto tireoglosso se forma em partes remanescentes do ducto tireoglosso, resquício embrionário da migração da tireoide desde sua origem até a posição final.

Consiste em um problema congênito que não pode ser prevenido e não costuma ter relação genética, mas que precisa ser tratado, uma vez que pode trazer sintomas incômodos para o indivíduo. Algumas pessoas sentem dificuldade para engolir ou respirar, o que se intensifica conforme o cisto aumenta. Além disso, ele pode infeccionar, provocando dor, vermelhidão e outros sintomas.

A técnica recomendada para tratar esse problema é a cirurgia de cisto tireoglosso. Ela recebeu o nome de cirurgia de Sistrunk como homenagem ao cirurgião que desenvolveu no início do Século XX.

O cisto tireoglosso não costuma cursar com malignidade, mas esta alteração acontece em até 1% dos casos, segundo a literatura internacional. No entanto, mesmo sem sinais de malignidade, ele deve ser retirado para não prejudicar a qualidade de vida do paciente. A cirurgia é essencial para isso porque além de remover o cisto retira o remanescente do ducto tireoglosso para evitar a recidiva do problema.

Quais cuidados a cirurgia de cisto tireoglosso exige?

A cirurgia visa remover o cisto, o remanescente do ducto tireoglosso e também uma pequena porção do osso hióide, por onde este ducto passa durante a formação do embrião.

A intervenção em si não costuma provocar sequelas quando realizada de forma regrada. No entanto, os cuidados pós-operatórios são de grande importância, para que se evitem complicações, principalmente relacionadas a sangramentos nos primeiros dias após o procedimento.

Não é necessário o paciente se abster da fala, porém é indicado que evite esforços vocais maiores como gritar e cantar. Também não existe nenhuma restrição alimentar mais importante, apenas orientação de consumir alimentos mais leves nos primeiros dias após a intervenção.

Entretanto, alguns desconfortos podem se manifestar, uma vez que a cirurgia é realizada em uma região muito sensível do organismo. Assim, falar e engolir podem incomodar um pouco nos primeiros dias. Entretanto, isso não é muito expressivo, e possíveis dores podem ser solucionadas com analgésicos simples, na maioria dos casos.

Alguns pacientes manifestam sintomas similares ao de inflamação na garganta. No entanto, essa é uma reação que está mais relacionada com a intubação necessária para a cirurgia. Isso porque, em se tratando de um procedimento na região nobre do organismo, é preciso receber anestesia geral.

No mais, os cuidados pós-operatórios da cirurgia de cisto tireoglosso envolvem a higiene com o local operado e a administração dos medicamentos, quando recomendados pelo especialista. É importante manter repouso relativo, para evitar sangramentos da região, o que pode ser muito grave.

Cerca de 10-15 dias depois, é preciso retornar ao consultório do Cirurgião de Cabeça e Pescoço para remover os curativos e pontos. Outros cuidados específicos podem ser indicados para cada paciente, dependendo das singularidades do caso. Mesmo assim, a cirurgia de cisto tireoglosso é um procedimento simples e seguro, que pode ser realizada em crianças e adultos.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta