Dr. Arthur Vicentini

Tireoidectomia: quais os cuidados no período pós-operatório?

Atualizado em: 30/05/2022
Tempo de leitura: 4 minutos
Sumário
Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

No pós-operatório da tireoidectomia, é muito importante manter o repouso evitando esforços físicos e também uso excessivo da voz. É preciso garantir a higiene do local com a manutenção do curativo e a adoção de uma alimentação saudável e leve, para oferecer uma boa quantidade de nutrientes para o organismo.

Tireoidectomia Quais Os Cuidados No Periodo Pos Operatorio Dr Arthur Vicentini Bg
Tireoidectomia: Quais Os Cuidados No Período Pós-Operatório?

A tireoidectomia é a cirurgia realizada com o objetivo de retirar uma parte da tireoide ou a glândula por completo. Ela costuma ser indicada para diferentes quadros, como a formação de nódulos, sintomas compressivos, hipertireoidismo e câncer de tireoide.

A retirada da glândula tireoide não costuma interferir na qualidade de vida do paciente, sendo necessário acompanhamento adequado do paciente, bem como reposição de hormônios tireoideanos, a depender de cada caso específico. Porém, é preciso tomar alguns cuidados no pós-operatório da tireoidectomia para garantir uma boa cicatrização dos tecidos.

Embora essa cirurgia seja bastante frequente, existem estruturas nobres na região onde se encontra a glândula e que devem ser identificados e preservados para manter o organismo funcionando normalmente. Além disso, é importante tomar determinados cuidados para evitar complicações e alterações pós-operatórias. Sendo assim, seguir as recomendações do especialista é indispensável para que a recuperação seja mais tranquila.

Continue lendo o artigo para descobrir quais são esses cuidados fundamentais que devem ser adotados após a tireoidectomia!

Como garantir um pós-operatório tranquilo

Depois da realização da tireoidectomia, cada paciente pode apresentar necessidades distintas em função das suas condições clínicas e outras características. Mas existem cuidados que são básicos e devem ser adotados por todos os pacientes, a fim de garantir uma recuperação mais confortável e tranquila. Veja!

Repouso

A primeira recomendação é o repouso relativo. A alta hospitalar acontece em cerca de um ou dois dias após o procedimento, mas o paciente precisa continuar o descanso em casa, mantendo repouso por cerca de 10 a 15 dias. Repousar significa manter o afastamento do trabalho, não dirigir, evitar esforços e não fazer atividades físicas. 

Mas isso não significa que o paciente deve permanecer deitado o dia inteiro. É importante manter o movimento do corpo para evitar o inchaço dos pés e das pernas e minimizar o risco de trombose. Fazer pequenas caminhadas ajuda a manter a atividade do organismo, inclusive do intestino, que pode ficar mais lento em função do pós-operatório como um todo.

Uso da voz

Como as intervenções foram realizadas na região do pescoço, também é indicado que o paciente fale de forma comedida. Ele não precisa deixar de usar a voz, mas isso também é considerado como esforço, logo, pode causar sangramentos, inchaços ou dor. Deve ser evitado o uso intenso da voz, como cantar, gritar ou falar por muito tempo.

Curativo

A tireoidectomia também exige a realização de um curativo no local (região cervical anterior), e ele requer um cuidado especial para manter a higiene, evitando o excesso de umidade e a proliferação de bactérias. Esses problemas podem desencadear inflamações ou infecções.

Normalmente, o curativo que utilizamos é impermeável e pode ser mantido por 7-10 dias, sem necessidade de trocas, se não tiver sido comprometida sua integridade.

Alimentação

Os alimentos podem facilitar ou prejudicar o processo de cicatrização, logo, o ideal é dar preferência para um cardápio mais nutritivo, composto por alimentos leves e naturais. Isso garante um bom aporte de nutrientes.

É importante evitar os grupos alimentares com potencial alergênico, como os frutos do mar e a carne de porco, mas não há restrições absolutas. Não se esqueça de manter a boa hidratação do organismo bebendo bastante água, água de coco e sucos naturais de frutas.

Complicações do pós-operatório

Todos esses cuidados no pós-operatório da tireoidectomia visam reduzir as taxas de complicações típicas de procedimentos cirúrgicos, como as inflamações, as infecções, os sangramentos, as manifestações dolorosas e os inchaços, além de facilitar a cicatrização.

Contudo, não podemos esquecer que a tireoidectomia pode causar problemas mais específicos, como alterações na voz ou rouquidão, um quadro que geralmente é temporário, mas que pode exigir a reabilitação com fonoaudiólogo.

Além disso, nos pacientes em que retiramos toda a glândula tireoide, não há mais produção de hormônios tireoideanos, levando à necessidade de reposição por meio de medicamentos.

Então, é importante conversar com o Cirurgião de Cabeça e Pescoço sobre as consequências e possíveis complicações e o que pode ser feito para minimizá-las. É imprescindível ter uma boa comunicação com seu cirurgião, além de seguir suas recomendações para que o pós-operatório seja o melhor possível, garantindo o sucesso do tratamento.

Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz

CRM-SP 154.086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quais as possíveis complicações de uma Cirurgia Paratireoide?

Descubra tudo sobre a cirurgia das glândulas paratireoides: do hiperparatiroidismo aos cuidados pós-operatórios. Saiba como garantir uma recuperação tranquila e melhoria na qualidade de vida.
Saiba Mais

Carreira de Cirurgião de Cabeça e Pescoço

Desvende as múltiplas facetas do médico moderno além do consultório. Da comunicação à gestão, explore as diversas responsabilidades e desafios dessa profissão. Compartilhe experiências e descubra como escolher o caminho certo na carreira médica.
Saiba Mais

O que causa a obstrução dos ductos salivares?

Compreenda as causas, consequências e tratamentos para obstruções nas glândulas salivares. Descubra como essas condições podem afetar sua saúde bucal e digestiva, e saiba mais sobre as opções de tratamento disponíveis para aliviar o desconforto associado.
Saiba Mais
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz – CRM 154.086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Atualizado em: 
16:02 | 11/04/2024
magnifiercross