Dr. Arthur Vicentini

Resultado do exame PAAF Bethesda I, III e IV: o que significa?

Atualizado em 31/03/2022
Tempo de leitura: 2 min.

Quando nós falamos a respeito de nódulos de tireoide, é uma situação bastante comum, principalmente em mulheres um pouco mais velhas, após os 50, 60 anos, mas que também pode acontecer em pacientes mais novas e também em pacientes do sexo masculino.

Para darmos um passo a mais, depois que o nódulo de tireóide foi identificado, visto por sintomas clínicos, por um momento de volume no pescoço, um dos passos mais importantes que se tem, é definir se é preciso ou não fazer uma pulsão!

Nos casos em que é feita a pulsão, normalmente, o resultado nos últimos anos, vem baseado numa classificação que chamamos de Classificação de Bethesda. Continue acompanhando e saiba como essa classificação funciona!

O que é a Classificação de Bethesda?

A Classificação de Bethesda foi desenvolvida em uma pequena cidsde na periferia de Washington, nos Estados Unidos, de mesmo nome, e por conta disso acabou pegando o nome da classificação.

Essa classificação vai de 1 até 6, sendo que cada um desses números tem um nome específico relacionado e uma porporção, uma porcentagem de chance de malignidade que podemos estar lidando.

Bethesda 1

Quando, por exemplo, temos um resultado de "Bethesda 1" nos exames, significa ser um resultado indeterminado, inconclusivo, que provavelmente está relacionado com um nódulo com menor quantidade de células, ou em que teve algum pequeno sangramento que não conseguimos uma amostra adequada para fazer esta análise.

Bethesda 2

O Bethesda 2 é quando conseguimos enxergar situações benignas. Então, o patologista olha no microscópio e enxerga uma série de características que não sugerem nenhum tipo de atipia e por conta disso, chamamos o Bethesda 2 de benigno. Com uma pequena chance, de 0 a 3%, de malignidade

Betheadas 3, 4 e 5

Com o resultado da Classificação de Bethesda saindo de 3 até 5, temos chnces crescentes de malignidade. Então, são de 5 a 15%, 30% e aproximadamente 75% cada uma dessas classificações, respectivamente e começamos a ficar numa situação mais favorável para pensar na cirurgia.

Bethesda 6

Por último, temos o Bethesda 6, que é conclusivo, com de 97 a 99% de chances de malignidade e que determinamos como a possibilidade alta de um carcinoma, e por conta disso, sempre se opta pelo tratamento cirúrgico.

Então, essa é uma explicação rápida a respeito desse protocolo que costumamos seguir. Se você conhece alguém que tenha nódulos de tireoide, que passou por pulsão, que está com suspeita de malignidade e está pensando eventualmente em uma cirurgia, não deixe de compartilhar este post com eles!

Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 + 17 =

 | 28 / 04 / 22
Quando falamos a respeito de cirurgia de cabeça e pescoço, estamos falando de tumores malignos e de várias regiões e tipos diferentes de tumor. Neste post, iremos falar sobre seus sintomas e como fazer o diagnóstico precoce. Confira!
Ler Mais
 | 14 / 04 / 22
Quando a gente fala a respeito de cirurgias de tireóide, sempre falamos de tireoidectomia total ou parcial, ou seja, remover a glândula tireoide inteira ou apenas uma parte dela. Neste post, iremos falar sobre as suas diferenças e consequências. Confira!
Ler Mais
1 2 3 32
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Direitos Reservados 2022 | Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Site atualizado às 15:19 | 31/03/2022
magnifiercross