Início » O que é o nódulo de tireoide e quando é necessário operar?

Foto do Dr. Arthur Vicentini.Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes
GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

O que é o nódulo de tireoide e quando é necessário operar?

A imagem mostra um médico com o aparelho de ultrassom no pescoço de uma mulher que está deitada em uma maca de consultório médico.

Na medida em que envelhecemos, aumentam as chances de desenvolvermos nódulos de tireoide. Essa é uma condição bastante comum que pode atingir tanto mulheres quanto homens, e nem sempre requer alarde porque na maioria dos casos trata-se uma formação benigna.

Entretanto, mesmo quando sem suspeita de malignidade, alguns nódulos passam a trazer sintomas compressivos, levando à necessidade de ressecção cirúrgica.

Mas você sabe o que são esses nódulos e em quais momentos é preciso fazer a cirurgia para retirá-los? Neste artigo vamos responder essas duas perguntas, e também explicaremos se existe a chance de um nódulo benigno se tornar câncer. Continue lendo para descobrir!

O que são os nódulos da tireoide?

Todos os tecidos e órgãos do nosso corpo têm suas características e singularidades em função do tipo de célula que os compõem. Sendo assim, há células específicas, por exemplo, dos intestinos, do fígado, do pulmão e da tireoide.

Cada uma delas traz informações que são passadas para as outras quando se reproduzem, e isso garante que esses órgãos e tecidos mantenham as suas características, especificidades e realizem adequadamente suas funções.

Uma das informações que as células carregam é a velocidade com que devem se reproduzir. Em alguns casos, ocorre um problema com essa informação, então, há um aumento excessivo delas levando à formação de aumento de volume tecidual.

Essa é uma das explicações para a formação do nódulo de tireoide. Ele consiste em uma massa de tecido tireoidiano que cresce além do que deveria, alterando a anatomia da glândula tireoide por causa do seu volume.

Além de células, um nódulo pode ter componente líquido, constituindo um cisto.

Nesse caso, uma pequena cápsula formada por uma membrana fina e que em seu interior é repleta de líquido. Nessas duas situações se formam nódulos benignos, mas também existe a possibilidade de ocorrerem nódulos malignos.

Os nódulos benignos podem virar câncer?

Um nódulo de tireoide maligno se forma a partir de células da tireoide que sofreram algum tipo de mutação em seu DNA. Como todo câncer, os da tireoide têm potencial para invadir estruturas adjacentes e migrar para outros órgãos, configurando metástases, apesar de serem pouco agressivos, em sua maioria.

A chance de transformação de um nódulo benigno em maligno é bastante rara, sendo mais comum em pacientes com nódulos benignos de longa data, que se convertem em um tumor de grande agressividade, chamado de carcinoma anaplásico.

De toda forma, algumas pessoas precisam fazer a retirada dos nódulos, por meio de cirurgia. Mas quando ela é realmente necessária? Veja a seguir!

Quando é preciso operar um nódulo da tireoide?

O nódulo benigno da tireoide tem como uma de suas características o crescimento lento. Isso significa que ele demora bastante tempo para aumentar de volume, sendo a maioria absoluta dos casos assintomáticos, sem que haja necessidade de intervenção, apenas acompanhamento médico.

Mas mesmo assim esses nódulos crescem, e alguns pacientes desenvolvem massas que crescem com uma velocidade maior. O aumento do volume desses tecidos pode desencadear sintomas como:

● desconforto na garganta;
● dificuldade para engolir;
● rouquidão;
● dificuldade para respirar.

Se houver algum prejuízo para a qualidade de vida da pessoa é recomendado fazer a cirurgia para remover o nódulo. Isso também acontece quando essa massa de tecido cresce rápido e tem suspeita de ser maligna.

É necessário, então, operar a tireoide para remover o nódulo a fim de que ele seja devidamente analisado para confirmar ou não a sua malignidade e dar andamento ao tratamento, se for preciso. Quando já se sabe que se trata de um tumor maligno também é recomendado fazer a operação.

De toda forma, somente um especialista é quem pode determinar se o nódulo de tireoide de fato requer um tratamento cirúrgico ou se precisa apenas ser acompanhado. Por isso, quando diagnosticado um quadro como esse, é muito importante fazer o acompanhamento para investigar a evolução e definir o melhor procedimento em cada caso.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 18 =

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta