Início » Laringoscopia: o que é e cuidados necessários

Foto do Dr. Arthur Vicentini.Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes
GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

Laringoscopia: o que é e cuidados necessários

Ao estudar as vias respiratórias, é importante fazer exame físico e alguns exames complementares em laboratório. Existem vários exames que servem para ver essas estruturas, como a laringoscopia, conhecida também como nasofibrolaringoscopia e nasofibroscopia.

Para que serve a laringoscopia

Através desse exame é possível avaliar a cavidade nasal como um todo. Dentre as estruturas, estão: os cornetos, toda a parte da laringe (nasofaringe, orofaringe e hipofaringe), as cordas vocais e às vezes, a parte mais alta da traqueia, que é o canal por onde o ar passa para chegar aos pulmões.

Como a laringoscopia é feita?

A laringoscopia é feita com anestesia local, um pouco de anestésico e lubrificante. Assim, insere-se um pequeno cano com uma câmera na ponta que vai até a garganta possibilitando a visão de todas as estruturas citadas acima.

Depois do exame, o paciente consegue ir para casa sem ter nenhuma outra repercussão.

Quem pode fazer o exame de laringoscopia?

Esse exame pode ser feito em crianças, adultos e idosos, porém, ele é mais dificultado em crianças menores por conta da colaboração. Muitas vezes a criança não colabora com a inserção de um pequeno cano com uma câmera na ponta que vai até a garganta possibilitando a visão de todas essas estruturas.

Cuidados a serem tomados para realizar a laringoscopia

É necessário que o paciente não tenha nenhuma infecção respiratória vigente, seja rinite, sinusite ou algo mais complicado.

Por conta da vigência da pandemia, é importante que também não tenha sintomas respiratórios que possam colocar em risco os profissionais que estão realizando esses exames. Se for possível, é melhor aguardar por um período até que esteja tudo bem e o exame possa ser feito em condições mais adequadas.

Além dos cuidados citados acima, é importante que o paciente evite se alimentar nas últimas duas horas antes do procedimento porque o procedimento pode acabar gerando desconforto e reflexo de náusea, e caso o estômago esteja cheio, o paciente acaba vomitando.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 18 =

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta