Dr. Arthur Vicentini

Estou com a Glândula Submandibular inchada. Devo me preocupar?

Atualizado em: 17/01/2023
Tempo de leitura: 4 minutos
Sumário
Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Na maioria das vezes, não é preciso se alarmar por causa do inchaço da glândula submandibular, mas ele não pode ser ignorado. Mesmo quando causado por um problema benigno, este sintoma deve ser tratado pelo Cirurgião de Cabeça e Pescoço para evitar complicações maiores.

Estou Com A Glandula Submandibular Inchada Devo Me Preocupar Dr Arthur Vicentini Bg
Estou Com A Glândula Submandibular Inchada. Devo Me Preocupar?

A glândula submandibular é a segunda maior glândula produtora de saliva que nós temos em nosso corpo. Cada pessoa tem duas delas, localizadas uma de cada lado da face. As glândulas submandibulares ficam posicionadas embaixo da mandíbula, por isso, quando ocorre um inchaço dessas estruturas percebemos um aumento de volume na região logo abaixo do osso que contorna o rosto perto do queixo.

Mas o que pode causar esse inchaço? Será que um quadro como esse é grave e requer atenção imediata? O que deve ser feito nesses casos? Todas essas perguntas serão respondidas ao longo deste artigo. Continue lendo para conferir.

O inchaço da glândula submandibular é grave?

Perceber um caroço ou um inchaço em qualquer parte do corpo geralmente desperta muita preocupação. Quando se trata de áreas delicadas, como o rosto e o pescoço, a apreensão pode ser ainda maior. 

No entanto, se você notar um inchaço na glândula submandibular, saiba que esse problema pode estar relacionado a diferentes fatores, por isso, nem sempre é uma situação grave. Na verdade, na maioria das vezes, é um problema mais simples, provocado por uma situação benigna.

Contudo, não significa que o inchaço da glândula submandibular pode ser ignorado. É preciso investigar mais a fundo para entender o que está causando essa reação, afinal, o aumento de volume da área é um sinal de que algo não está certo. 

Porém, são poucos os casos em que o inchaço da glândula está relacionado a um tumor maligno. Portanto, procure ajuda, mas, ao mesmo tempo, mantenha a calma e siga seu tratamento.

O que pode causar inchaço na glândula mandibular?

O inchaço das glândulas submandibulares pode ter várias causas - desde obstruções do ducto salivar, surgimento de nódulos benignos e infecções locais até o desenvolvimento de um câncer.

Existem condições benignas que costumam causar esse inchaço com muito mais frequência que as malignas. Um motivo para esse sintoma ocorrer é a sialolitíase. Apesar do nome complicado, o problema é simples. Consiste na formação de pequenos cálculos (“pedras”) dentro dos canais de saliva, semelhantes a como se formam as pedras nos rins.

Isso pode acontecer devido ao excesso de sais minerais na saliva, uma consequência, por exemplo, da falta de ingestão de líquidos. Essas pequenas pedras podem se alojar nos ductos salivares fazendo com que eles fiquem obstruídos.

A glândula continua produzindo saliva, mas ela não encontra passagem para a cavidade oral. Por isso, a tendência é de que ocorra um inchaço. Essa interrupção da passagem pode desencadear um processo inflamatório ou infeccioso também, situação que vai contribuir para o inchaço.

Além disso, microorganismos como vírus e bactérias também podem afetar a glândula submandibular causando inflamações e infecções. De toda forma, é importante saber que a sialolitíase é uma das principais causas de inchaços nas glândulas salivares, e as mais afetadas são justamente as glândulas localizadas abaixo da mandíbula, pela posição, comprimento do ducto e pelo fato de a saliva drenar contra a gravidade.

O que fazer ao notar um inchaço na glândula submandibular?

Se você notar a formação de um inchaço na região da glândula submandibular, agende uma avaliação com o Cirurgião de Cabeça e Pescoço. É muito importante consultar esse especialista para obter um diagnóstico preciso.

Como explicamos, não há motivo para se desesperar porque na maioria dos casos o problema é benigno. Entretanto, ainda que se trate apenas de uma pequena pedra impedindo a passagem da saliva, ela precisa ser removida dali para não agravar o problema.

Procure verificar se existem outros sintomas associados, como vermelhidão, sensação de calor na região afetada ou presença de pus. Esses relatos podem favorecer o trabalho do Cirurgião de Cabeça e Pescoço para que ele possa chegar mais rápido no diagnóstico correto.

Atente, ainda, para sinais de alerta relacionados a este inchaço, tais como massa endurecida, perda de peso, febre recorrente, sangramentos, perfuração da pele e surgimento de linfonodos associados.

Embora na maioria das vezes o inchaço da glândula submandibular seja provocado por um problema benigno, em todos os casos é preciso procurar o Cirurgião de Cabeça e Pescoço para fazer o tratamento, evitando possíveis complicações.

Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz

CRM-SP 154.086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Traqueostomia: Quando é necessário trocar a cânula?

Descubra tudo sobre a traqueostomia, desde suas indicações para facilitar a respiração até a importância vital da troca periódica da cânula para evitar complicações respiratórias sérias.
Saiba Mais

O que é traqueostomia: como funciona o sistema respiratório após o procedimento?

Descubra o que é a traqueostomia, quando é necessária e como o sistema respiratório funciona após o procedimento. Clique aqui e saiba mais!
Saiba Mais

Entenda a importância da Nasofibrolaringoscopia

Entenda a nasofibrolaringoscopia: o que é, como é realizada e suas principais indicações na prática médica diária. Descubra sua importância para diagnósticos precisos.
Saiba Mais
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz – CRM 154.086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Atualizado em: 
18:17 | 04/07/2024
magnifiercross