Dr. Arthur Vicentini

Como se preparar para a Cirurgia do Câncer de Boca?

Tempo de leitura: 4 min.

Para se preparar para a cirurgia de câncer de boca é importante conversar com o cirurgião para entender o procedimento e como será a recuperação. Devem ser seguidas todas as recomendações dele e é válido buscar suporte psicológico e de outros profissionais da área de saúde.

A Imagem Mostra A Ilustração De Uma Consulta Pré-Operatória.
Como Se Preparar Para A Cirurgia Do Câncer De Boca? 2

O câncer de boca é uma doença comumente tratada por meio da cirurgia. Esse tipo de tumor maligno pode se desenvolver em diferentes estruturas da cavidade oral, sendo a técnica cirúrgica diferente em função da localização e da extensão do tumor.

De toda forma, é uma cirurgia que requer uma boa preparação, principalmente quando a previsão é de um procedimento extenso. Isso porque o paciente pode precisar de procedimentos adicionais, como a traqueostomia e a utilização de uma sonda, o que altera sobremaneira a qualidade de vida, mesmo que de forma temporária.

Além disso, muitas vezes é preciso uma equipe multidisciplinar composta por nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, cirurgião plástico, oncologista, e outros, a fim de promover a total reabilitação do paciente.

Portanto, o paciente deve estar consciente de tudo aquilo que vai acontecer com ele para se preparar bem durante o pré-operatório. Neste artigo explicamos o que é preciso fazer para que essa preparação seja satisfatória e a cirurgia aconteça de uma forma mais tranquila, assim como a recuperação pós-operatória. Acompanhe.

Realizar todos os exames pré-operatórios

Antes de qualquer cirurgia, o paciente precisa se submeter a uma série de exames para entender melhor a doença e o seu quadro clínico de um modo geral. Esses procedimentos são fundamentais para que o procedimento aconteça com menores riscos e seja um sucesso. 

É indispensável a realização dos exames porque sem eles o paciente não pode ser submetido à cirurgia. São solicitados exames gerais, como de sangue, coagulograma e eletrocardiograma; mas também serão solicitados exames mais específicos para conhecer as características do tumor e a sua extensão, por exemplo.

Esclarecer as dúvidas com o cirurgião

É natural sentir insegurança e ansiedade antes de procedimentos médicos de qualquer tipo, e isso pode ser ainda mais intenso quando se trata de uma cirurgia para o tratamento de câncer. A melhor forma de sentir um pouco mais de tranquilidade é entender a doença e o procedimento

Buscar informações através de pesquisas na internet ou basear suas opiniões na experiência de outras pessoas é natural. Mas cuidado com a qualidade das informações. E, uma dica que podemos dar é: SEMPRE converse com seu Cirurgião de Cabeça e Pescoço para fazer perguntas e esclarecer quaisquer dúvidas.

Entenda melhor como será o procedimento, quais são os possíveis riscos envolvidos e o que pode ser feito para evitá-los; também o que é esperado durante o pós-operatório, se existe a possibilidade de sequelas e o que pode ser feito depois, para que essas condições sejam minimizadas ou corrigidas. 

É muito importante fazer a cirurgia de câncer de boca de uma forma consciente de tudo que vai acontecer. Mesmo porque, é preciso se preparar para o período de recuperação e manter o estado emocional sob controle, pois isso também favorece o pós-operatório.

Planejar o pós-operatório

Como explicamos na introdução, o paciente pode precisar de procedimentos complementares durante sua recuperação da cirurgia de câncer de boca. Ele também poderá necessitar do atendimento e suporte de uma equipe multidisciplinar, a fim de promover a sua reabilitação depois do procedimento. 

Sendo assim, o ideal é que a cirurgia seja realizada no melhor momento para o paciente, de acordo com seu grau de urgência e planejando todo o pós-operatório, para se dedicar de uma forma exclusiva a sua recuperação e reabilitação. 

Converse com os familiares e amigos, pois muitas vezes será necessário o suporte deles. Também pode ser interessante a contratação de um enfermeiro ou cuidador, a fim de auxiliar durante esse período inicial, em especial se a cirurgia for muito extensa. O mais importante é conversar com o Cirurgião de Cabeça e Pescoço para entender as necessidades e se organizar.

Seguir à risca as recomendações do cirurgião

O Cirurgião de Cabeça e Pescoço fará diversas recomendações sobre como você deve se preparar para a cirurgia de câncer de boca. Essas instruções envolvem, por exemplo, a alimentação, o uso de medicamentos, e a restrição do consumo de tabaco e bebidas alcoólicas

Ele também deixará instruções específicas para pessoas com algumas necessidades especiais, como aquelas que fazem uso de medicamentos contínuos, ou que já apresentam algum tipo de problema de saúde, como diabetes.

É muito importante um diálogo aberto com o cirurgião para que ele possa entender todas as suas necessidades e planejar a cirurgia junto com você, da melhor maneira. Com isso, o procedimento e a recuperação acontecerão com mais segurança e de uma forma tranquila.

Buscar suporte psicológico

O apoio psicológico é muito importante para o tratamento de pacientes oncológicos. Inclusive, este apoio pode e deve ser procurado pelas famílias, não apenas pelo paciente, com objetivo de obter suporte para vencer a doença, entendendo como superar esse momento de uma forma mais equilibrada. 

Essa é uma forma de tornar o tratamento oncológico mais humanizado, olhando para o paciente como um todo. Buscar esse apoio mesmo antes da cirurgia ajuda a minimizar a ansiedade, o estresse, ter mais confiança e segurança no especialista que fará a cirurgia e no que virá depois dela. 

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

O sucesso da cirurgia de câncer de boca depende de uma boa preparação porque ela influencia na realização do procedimento e também na recuperação e reabilitação do paciente. Equilibrando esses três momentos, há maiores chances de sucesso. 

Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + sete =

 | 01 / 07 / 21
Os locais que mais surgem câncer de boca são na borda lateral da língua, no soalho da boca, além da gengiva. Confira!
Ler Mais
 | 20 / 04 / 21
Você sabe quais são os sintomas e fatores de risco do câncer de boca? Descubra quais são os sinais que essa doença manifesta e confira de que maneira ela é tratada.
Ler Mais
1 2 3 6
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Direitos Reservados 2022 | Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross