Início » Tireoidectomia: uso da reposição hormonal

Foto do Dr. Arthur Vicentini.Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes
GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

Tireoidectomia: uso da reposição hormonal

Quando o paciente passa por uma cirurgia de tireoide, seja ela parcial ou total, existe a possibilidade de ser necessária a reposição de hormônio.

Na tireoidectomia total, ou seja, quando toda a glândula tireoide é retirada, não há mais produção do hormônio tireoidiano e é preciso repor em forma de comprimidos.

E na tireoidectomia parcial, ou seja, quando o paciente retira só uma parte da glândula tireoide, 80% não precisarão tomar hormônio, mas 20% vão precisar.

Como a reposição hormonal funciona?

No Brasil, as medicações hormonais disponíveis são todas por via oral em forma de comprimido e devem ser tomadas 1x ao dia.

Existem exceções, algumas pessoas possuem dificuldade de absorção e outras precisam de medicação injetada, mas esses casos são bastante raros.

Em algumas situações, as pessoas precisam importar medicamentos porque no Brasil não são de fácil disponibilidade.

Quando as pessoas precisam de reposição de hormônio tireoidiano, os médicos costumam acompanhar com alguns exames para checar se os níveis de TSH, de T4 livre e de outras substâncias que são produzidas pelo nosso organismo estão adequados.

Se você conhece alguém que toma hormônio tireoidiano ou que precisa tomar, compartilhe o conteúdo.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − cinco =

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta