Dr. Arthur Vicentini

Tireoidectomia: quais os cuidados após a cirurgia de remoção da tireoide?

Atualizado em: 24/05/2023
Tempo de leitura: 4 minutos
A tireoidectomia consiste na cirurgia de retirada total ou parcial da glândula tireoide e é indicada principalmente em casos de câncer, mas também pode ser realizada quando há um nódulo grande que comprometa a função das outras estruturas do pescoço. Saiba os cuidados necessários após o procedimento.
Sumário
Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se
Tireoidectomia Quais Os Cuidados Apos A Cirurgia De Remocao Da Tireoide Dr Arthur Vicentini Bg
Tireoidectomia: Quais Os Cuidados Após A Cirurgia De Remoção Da Tireoide?

A tireoidectomia consiste na cirurgia de remoção da tireoide, que pode ser necessária por diversos motivos, desde doenças benignas a malignas, como câncer de tireoide, que são identificadas pela presença de nódulos pelo próprio paciente ou durante o exame físico pelo médico e/ou achados de exames solicitados de rotina por outros especialistas.

Por isso, saiba quais são os cuidados necessários após essa cirurgia para que o paciente tenha uma boa recuperação e retorno o mais rápido possível às suas atividades normais. Acompanhe até o final!

Quando a tireoidectomia é uma opção?

Há 5 a 10% de chance que um nódulo na tireoide seja câncer, por isso, é muito importante a investigação de qualquer alteração presente para serem tomadas as medidas de tratamento, que normalmente incluem sua retirada cirúrgica, conhecida como tireoidectomia. 

A maioria dos nódulos tireoidianos é benigna e, quando não há compressão de estruturas cervicais ou outros sintomas, não implica em investigação complementar nem procedimentos invasivos. Podemos ter cistos, adenomas e hiperplasias, que são as formas mais comuns de “nódulos” tireoidianos.

Dependendo do tamanho do nódulo, pode ser necessária a sua retirada devido à compressão e comprometimento de estruturas próximas. Em caso de comprometimento funcional da glândula, como no hipertireoidismo, a tireoidectomia também pode ser uma opção.

Como avaliar a necessidade de tireoidectomia?

Quando é identificado um nódulo ou qualquer alteração na tireoide do paciente, o primeiro passo é a realização de uma coleta de dados minuciosa sobre a história de saúde do paciente e de sua família durante a consulta médica com o Cirurgião de Cabeça e Pescoço.

Após essa primeira avaliação, realiza-se um exame físico para determinação do tamanho e consistência do nódulo, comprometimento das estruturas adjacentes e aumento dos linfonodos na região cervical, entre outros fatores.

Em seguida, para realização de um diagnóstico detalhado da origem do nódulo, avaliam-se exames laboratoriais, como os níveis de TSH (hormônio tireoestimulante), T4 livre e outros hormônios análogos, produzidos pela tireoide, além de exames de imagem,

O ultrassom costuma ser o melhor exame de imagem para avaliação de nódulos da tireoide e é capaz de sugerir se a alteração presente na glândula tem mais suspeita de ser benigna ou maligna. Quando associado à PAAF (punção aspirativa por agulha fina), as chances de definir com mais precisão se há câncer ou não são grandes. Assim, consegue-se avaliar a necessidade de tireoidectomia.

Quais as chances de um nódulo ser câncer e eu precisar de tireoidectomia?

São fatores de risco associados a nódulos de tiroide com maior risco de malignidade:

  • Aumento do nódulo de forma repentina;
  • Nódulo aderido a tecidos adjacentes;
  • Consistência dura do nódulo;
  • Paralisia da prega vocal próxima ao nódulo;
  • Surgimento de metástases linfonodais e/ou à distância;
  • Sintomas como rouquidão e dificuldade para engolir.

A tireoidectomia total ou parcial é, classicamente, indicada em pacientes com as seguintes condições:

  • Suspeita ou confirmação de malignidade;
  • Hipertireoidismo com intratabilidade clínica;
  • Sintomas compressivos em demais estruturas do pescoço;
  • Bócio mergulhante;
  • Queixas estéticas do paciente.

Quais cuidados após a tireoidectomia são necessários?

Após a tireoidectomia, o paciente geralmente fica internado por aproximadamente 24 horas e tem alta no dia seguinte ao procedimento. Na maioria dos casos, o processo de recuperação e o controle de dor são bem tolerados

Os principais sintomas desse período incluem dor leve ao engolir, dificuldade para movimentar o pescoço e tosse. Por isso, indica-se uma alimentação leve nos primeiros dias até que o paciente consiga engolir melhor porções maiores de comida.

Após a alta, deve-se realizar repouso em torno de 10 dias a 2 semanas. Nesse período, o paciente pode sentir dores brandas na região da cirurgia, que podem ser contornadas pelo uso de medicamentos.

A realização de esforço físico só é indicada após o período de repouso, pois pode gerar possíveis sangramentos e lesões no local de cirurgia que são capazes de ocasionar a necessidade de reintervenção e/ou aumentar o tempo de recuperação da tireoidectomia.

Durante a recuperação, deve-se estar atento também a possíveis infecções no local da cirurgia e possíveis lesões de estruturas adjacentes durante o procedimento, por isso, é importante buscar um Cirurgião de Cabeça e Pescoço experiente e capacitado para evitar esses problemas e ter um bom acompanhado pós-cirúrgico!

Acompanhe no youtube
icon metro youtube arthur vicentiniinscreva-se

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz

CRM-SP 154.086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distúrbios da tireoide e como identificá-los

Descubra como os distúrbios da tireoide, como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, podem afetar sua qualidade de vida. Saiba mais sobre os sintomas, diagnóstico e tratamento.
Saiba Mais

Rouquidão: o que causa e sintomas de alerta

Descubra a importância da fisiologia vocal e os fatores que podem afetá-la. Desde a vibração das cordas vocais até as causas da rouquidão, mergulhe nesse universo complexo e entenda os sinais de alerta que demandam atenção especial.
Saiba Mais

Nódulos da Tireoide: diagnóstico e opções de tratamento

Nódulos da tireoide: conheça causas, sintomas e tratamentos. Saiba identificar os sinais precoces de problemas na tireoide. Clique aqui!
Saiba Mais
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz – CRM 154.086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Atualizado em: 
15:55 | 23/05/2024
magnifiercross