Dr. Arthur Vicentini

Riscos do Câncer de Tireoide não tratado

Atualizado em 16/11/2021
Tempo de leitura: 2 min.

O câncer de tireoide é uma doença bastante frequente, por isso, é importante se atentar aos sinais que essa doença pode trazer.

Diagnóstico do Câncer de Tireoide

É muito comum diagnosticar o câncer de tireoide através de outros exames que foram pedidos para analisar outros órgãos do corpo. Por exemplo, pode ocorrer de um médico solicitar para o paciente: exames de check-up, tomografia ou ressonância de coluna ou até outros exames e encontrar um nódulo na tireoide.

Depois de identificar o nódulo, será necessário realizar um exame específico dessa região, por exemplo: ultrassom, tomografia ou até mesmo uma ressonância.

Após o diagnóstico por imagem, o próximo passo é realizar uma punção aspirativa por agulha fina, chamada também de punção biópsia. Nesse procedimento, algumas células do nódulo são retiradas e colocadas em um microscópio para um médico patologista realizar a análise e dizer quais as chances de estar lidando com um tumor maligno.

Depois é feito um estadiamento para verificar a extensão do tumor, o tamanho, se há linfonodos acometidos ao redor da tireoide, se tem metástase à distância (nos pulmões, ossos, etc.). Quando tiver todas essas informações, o tratamento é proposto.

Tratamento do Câncer de Tireoide

O tratamento, principalmente dos tumores bem diferenciados, carcinomas papilíferos e carcinomas foliculares, é feito através de cirurgia, podendo retirar totalmente ou parcialmente a tireoide.

Dependendo do caso, é necessário retirar também os linfonodos, gânglios linfáticos do compartilhamento central e também da parte lateral do pescoço.

Tratamento complementar com Iodoradioativo

Tendo feito o tratamento com cirurgia, o próximo passo é avaliar se tem indicação de fazer tratamento com iodoradioativo. Dependendo do tamanho, da extensão e de outros critérios técnicos, esse tratamento complementar se faz necessário.

Riscos do Câncer de Tireoide não tratado

A grande preocupação dos médicos especialista é quando o paciente não realiza nenhum tipo de tratamento e deixa o câncer evoluir sem nenhum cuidado adequado. Nisso, o tumor pode se expandir e invadir estruturas ao redor, tais como: caixa da voz, sistema respiratório e digestivo, vasos sanguíneos do pescoço, nervos e músculos, entre outros.

Além de invadir outras estruturas, é possível se espalhar para outras regiões, que é o que chamamos de metástase. As células cancerígenas migram através dos ductos linfáticos da região cervical para os gânglios linfáticos, se alojam nesse local e acabam crescendo, situação conhecida como metástases linfonodais. Ainda, essas células podem se espalhar para outras regiões do corpo, como: pulmão, ossos e outras estruturas.

Por isso, ao identificar um nódulo no pescoço ou alguma alteração, é super importante procurar um Cirurgião de Cabeça e Pescoço e realizar os exames de diagnóstico para evitar que a doença de propague.

Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + dezessete =

 | 11 / 11 / 21
A iodoterapia se faz bastante importante para tratar doenças benignas e malignas da tireoide. Entenda para que ela serve!
Ler Mais
 | 14 / 10 / 21
A tireoglobulina é uma molécula produzida pelas células da glândula tireoide. Saiba quando o exame é indicado.
Ler Mais
1 2 3 28
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Direitos Reservados 2021 Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross