Início » Pós-operatório da tireoidectomia

Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes   GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

Pós-operatório da tireoidectomia

É importante saber que todas as cirurgias possuem riscos e benefícios, mas quando bem indicada, trazem mais benefícios. Para evitar possíveis complicações, é válido conhecer os principais cuidados que devem ser tomados, tanto no pré-operatório quanto no pós.

No pós-operatório da tireoidectomia, evite:

Exercícios físicos e abaixar a cabeça

Na cirurgia de tireoide, é feito um corte na região anterior do pescoço. Existem outras técnicas, mas essa é a mais clássica. No pós-operatório, o paciente deve evitar esforços físicos, carregamento de peso e abaixar a cabeça.

Isso porque tudo o que faz acumular sangue nessa região, pode aumentar o risco de sangramento, fazer um hematoma e até causar obstruções respiratórias.

Falar alto e ingerir alimentos pesados

O paciente deve evitar falar muito alto para não causar dores na garganta, e evitar comer coisas muito pesadas para não ter nenhum tipo de desconforto abdominal. Em geral, a maioria dos pacientes começa a se sentir melhor em 2 ou 3 dias.

Mexer no curativo

Existem diferentes técnicas que os cirurgiões utilizam para orientar seus pacientes. No caso dos meus pacientes, eu oriento sempre a não mexer no curativo. Você pode tomar banho, apenas evite esticar o pescoço e não deixe cair água em cima do curativo ou esfregar em cima dele. Caso nenhuma complicação aconteça, o curativo é retirado após 7, 10 ou 14 dias, além dos pontos.

Outras consequências da tireoidectomia

Alteração no hábito intestinal

Outra situação que também é bastante interessante na cirurgia da tireoide é que como qualquer outro procedimento, nós ficamos preocupados com as alterações no hábito intestinal.

A alteração no hábito intestinal também é uma preocupação na tireoidectomia, isso porque alguns pacientes relatam mais dificuldade de evacuação durante 2, 3 ou 4 dias. Por isso, uma alimentação saudável e mais leve é recomendada nos primeiros dias.

Trombose

Por fim, a trombose também é uma questão importante que devemos tomar cuidado. Boa parte dos pacientes usam meias elásticas para diminuir o risco de trombose venosa profunda, que é a formação de coágulos nas veias das pernas. Por conta disso, o paciente pode realizar pequenas caminhadas em ambientes mais restritos.

Esses são os cuidados mais importantes do pós-operatório das cirurgias de tireoide que nós fazemos.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta