Dr. Arthur Vicentini

Como tratar Tumores nas Glândulas Sublinguais

Atualizado em 30/11/2021
Tempo de leitura: 3 min.

O tratamento dos tumores das glândulas sublinguais varia dependendo da necessidade do paciente e das características da doença. Geralmente, o principal método adotado é a cirurgia, mas também são feitas sessões de radioterapia e de quimioterapia, combinadas ou não.

Como Tratar Tumores Nas Glandulas Sublinguais Dr Arthur Vicentini Bg
Como Tratar Tumores Nas Glândulas Sublinguais 2

As glândulas salivares são tecidos localizados na região da face e da boca responsáveis por produzir e secretar a saliva. Esse líquido é fundamental para manter a lubrificação da boca e da garganta, ao mesmo tempo, contribuindo para a deglutição dos alimentos e o início da digestão deles.

Existem glândulas salivares maiores e menores, divididas em conjuntos dos dois lados do rosto e também embaixo da língua; essas recebem o nome de glândulas sublinguais. A maior parte dos tumores costuma se desenvolver nas parótidas, mas as sublinguais também podem ser acometidas por esse problema. 

O tratamento é possível e varia em cada caso. Continue lendo para saber como é feito o procedimento para tratar os tumores das glândulas salivares sublinguais. 

Tratamento dos Tumores das Glândulas Sublinguais

É importante ressaltar que também existem tumores benignos que afetam as glândulas salivares. Inclusive, existem casos em que os caroços são formados em função de pedras que causam inchaços ou inflamações nesses tecidos. Entretanto, neste artigo vamos focar nos tumores malignos das glândulas sublinguais. 

O tratamento é personalizado para cada paciente de acordo com as características do problema e suas necessidades. De toda forma, existem protocolos comumente adotados dependendo do estágio em que a doença se encontra. Confira a seguir quais são esses protocolos nos quatro estágios dos tumores de glândulas salivares.

Tumores de Estágio I

Os tumores das glândulas salivares que estão no estágio I ainda são caroços pequenos e que estão localizados apenas na glândula salivar.

Tratamento

É muito provável que um tumor desse tipo seja tratado por meio de cirurgia para remover a parte da glândula que foi afetada ou toda a glândula

Também existe a possibilidade de serem indicadas sessões de radioterapia depois da cirurgia, dependendo do grau do câncer, se ele não tiver sido totalmente removido ou se houver células malignas nas margens do local onde foi retirado o tumor.

Tumores de Estágio II

Os tumores que se encontram no estágio II também costumam estar localizados apenas na glândula. No entanto, seu volume é maior do que aqueles do grau I.

Tratamento

Nesse estágio também é recomendada a cirurgia como tratamento principal, porém, como o tumor é maior, a intervenção é mais extensa. Além disso, pode ser necessário fazer a retirada dos linfonodos da região do pescoço do lado que está sendo operado.

Da mesma forma como no caso anterior, alguns pacientes podem precisar de sessões de radioterapia para eliminar completamente as células doentes daquela região. Também existem casos em que a radioterapia é adotada como tratamento principal.

Isso acontece se a cirurgia oferecer riscos e trouxer comprometimentos sérios para a alimentação do paciente, a sua fala ou mesmo a aparência. Pode, ainda, ser indicada para aqueles que não desejam fazer a cirurgia. Os resultados são satisfatórios e é possível curar a doença por meio desse método.

Tumores de Estágio III

Quando o tumor das glândulas sublinguais atinge o estágio III ele já está maior e se desenvolvendo fora da glândula salivar e em outras estruturas. Em alguns casos atinge os linfonodos do pescoço.

Tratamento

A cirurgia é possível, porém, ela é ainda mais extensa. É necessário retirar a glândula salivar onde o tumor está localizado, os tecidos ao seu redor e, possivelmente, os linfonodos do pescoço.

Existem casos em que somente a cirurgia é suficiente, mas pode ser preciso sessões de radioterapia para eliminar todas as células doentes. Dependendo das condições do paciente, é indicada, ainda, a quimioterapia, para realizar um tratamento sistêmico.

Como nos tumores do estágio II, a radioterapia pode ser adotada como tratamento principal em algumas ocasiões.

Tumores de Estágio IV

Em tumores do estágio IV é mais difícil promover a cura, em especial se houver a metástase, ou seja, se a doença tiver se espalhado para outros órgãos.

Tratamento

Tumores de estágio IV podem ser tratados com cirurgia, mas é preciso que todo tumor possa ser removido por meio desse procedimento. Em seguida, o paciente costuma ser submetido à quimioterapia ou radioterapia.

Na maioria dos casos o tratamento principal para os tumores do estágio IV é a radioterapia. Isso porque ela ajuda a reduzir o tamanho do tumor e minimizar sintomas da doença, como sangramentos e dores. Pode ser combinada à quimioterapia se a doença estiver disseminada, com intuito de reduzir a evolução da doença e controlar sintomas.

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

Como acontece em outros tipos da doença, os tumores que se desenvolvem na glândula sublingual devem ser tratados de acordo com suas características, localização e as necessidades do paciente; buscando sempre a melhor técnica para reduzir possíveis riscos e trazer os menores impactos para o paciente. 

Dr Arthur Vicentini | Dr. Arthur Vicentini CRM 154.086
Dr. Arthur Vicentini da Costa Luiz
CRM-SP 15.4086
Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.
+ Saiba mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 5 =

 | 21 / 10 / 21
Existem diversas doenças que podem atingir a glândula tireoide com origens, células e comportamentos distintos. Confira!
Ler Mais
 | 16 / 09 / 21
Temos três pares de glândulas maiores e uma série de outras glândulas menores, sendo possível o aparecimento de nódulo em qualquer uma delas. Confira!
Ler Mais
1 2 3 10
Atenção: O site  www.arthurvicentini.com.br  visa melhorar o acesso aos pacientes à informação de qualidade sobre sua saúde, porém nada substitui uma avaliação completa, durante consulta médica e diagnóstico adequados.

Direitos Reservados 2022 | Dr. Arthur Vicentini – CRM 154086 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross