Início » Radioablação para tratar Nódulo de Tireoide

Foto do Dr. Arthur Vicentini.Dr. Arthur Vicentini
Cv Lattes
GoogleMyCitations
CRM: 15.4086

Radioablação para tratar Nódulo de Tireoide

Quando os nódulos tireoidianos possuem alguma suspeita de malignidade ou começam a crescer trazendo sintomas compressivos, o tratamento é com cirurgia.

A ressecção cirúrgica é feita sob anestesia geral através de um corte na região anterior do pescoço. O tamanho do corte varia de paciente para paciente, cada caso deve ser individualizado.

Após isso, o cirurgião afasta a musculatura (pele) e retira a glândula tireoide totalmente ou parcialmente, dependendo de cada caso também.

Ao longo do tempo tem se criado alternativas de tratamento com o intuito de evitar um procedimento cirúrgico mais extenso. Uma das formas que está sendo muito difundida pelo mundo é chamada de radioablação, que é a punção da tireoide.

Continue nos acompanhando e entenda como a radioablação é feita e quando é indicada.

Como funciona a reposição hormonal após tireoidectomia? Saiba mais clicando aqui!

Como a radioablação é feita?​

Após uma avaliação e indicação do médico liberando o paciente para realizar esse tratamento, ele é levado para uma clínica ou para um centro cirúrgico sob anestesia local e sedação. A anestesia geral também pode ser feita, mas não costuma ser necessária.

O tratamento pode ser feito por ultrassonografia utilizando uma agulha que fica conectada a um aparelho específico emitindo a radiofrequência.

A agulha é inserida dentro do nódulo e emite a radiofrequência até que o nódulo seja queimado por dentro. Essa radiofrequência eleva a temperatura dentro do nódulo criando um processo inflamatório fazendo com que o nódulo aumente de tamanho e depois diminua.

Quando a radioablação é indicada?

Esse tratamento é indicado principalmente para pacientes que têm nódulos benignos com alterações compressivas, por exemplo: dificuldade para engolir e respirar, por conta do aumento de tamanho do nódulo.

Existem pesquisas sendo feitas para determinar se é seguro fazer esse tipo de tratamento para tumores malignos também, porém, ainda está em fase de pesquisa e implantação.

A importância do Cirurgião de Cabeça e Pescoço

Por mais que esse procedimento traga muitos benefícios e é menos invasivo do que a cirurgia, ele também tem seus riscos e chance de não obter sucesso absoluto. Por conta disso, a indicação precisa ser individualizada e analisada pelo médico especialista, que é o Cirurgião de Cabeça e Pescoço.

Conheça mais sobre as doenças da hipofaringe! Clique aqui!

Se você conhece alguém que tem nódulos tireoidianos ou que precisa passar por algum tratamento específico relacionado com a tireoide, compartilhe esse vídeo.

dr arthur vicentini assinatura

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

Por Dr. Arthur Vicentini
da Costa Luiz.

CRM-SP 154086

Médico graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), com residência médica em Cirurgia Geral e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atua como membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e médico colaborador da da Disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital das Clínicas da FMUSP e do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP).

faixa-dr-arthur-300x2-300x2

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =

POSTS RELACIONADOS

× Agende sua Consulta